You Are Here: Home » Estude » VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS (V.O., INSTALAÇÃO, VIA RETAL E TÓPICA)

VIAS DE ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS (V.O., INSTALAÇÃO, VIA RETAL E TÓPICA)

Vias de Administração de Medicamentos

 (V.O., Instalação, Via Retal e Tópica)

 

A enfermagem como responsável pela administração de medicamentos precisa ter conhecimentos sobre as vias de administração e os cuidados necessários para executar este procedimento com segurança e sem risco ao paciente.

Dentre esses cuidados, o recebimento e a passagem de plantão são fundamentais, porque são transmitidas informações que complementam a administração de medicamentos por ex: jejum, RH, cirurgias, exames, soros, etc.

 

1. Via Oral (V.O.)

Esta é a via mais utilizada porque é um método simples, econômico, com menor risco de contaminação para o paciente, e na alta hospitalar facilita a compreensão para o auto cuidado, porém pode apresentar sabor desagradável, provoca irritação gástrica, efeitos sobre o esmalte dos dentes. Em pacientes com diarréia, a absorção é incerta.

A apresentação em cápsula impede que os medicamentos sejam inativados pelo suco gástrico e também pode a mucosa.

 

Cuidados de Enfermagem no Preparo e Administração dos Medicamentos

  • Ler atentamente a prescrição médica, atentar para jejum, controle hídrico, cuidados especiais;

 

Obs: na impossibilidade do paciente deglutir a medicação poderá ser prescrita por sonda nasogástrica.

 

Sistema de estoque de medicação na clínica

A diferença em relação à dose unitária é que o preparo exige copinhos descartáveis ou não, e gazes onde serão depositados e identificados cada medicamento com nome, leito, droga, dose, via, horário.

 

 

2. Via sublingual (S.L.)

 

Sua absorção é através dos capilares sob a língua e tem ação mais rápida que a administrada por V.O..

Além dos cuidados com 05 certos, é necessário orientar o paciente para colocar a medicação embaixo da língua e deixar ser dissolvida lentamente.

 

3. Administração por Instilação

 

É a colocação da droga em forma líquida em uma cavidade ou orifício corporal (ouvidos, olhos, nariz e garganta).

As medicações líquidas podem ser instiladas com conta-gotas (no ouvido) ou com seringa.

 

Instilações nos Ouvidos

Consiste na instilação de solução líquida com as seguintes funções:

  • Diluir cerume do meato auditivo externo
  • Combater infecção do canal auditivo ou tímpano

Cuidados de Enfermagem

  • Colocar o paciente sentado;
  • Colocar a cabeça inclinada para o local da instilação;
  • Segurar o lóbulo da orelha, pega-se a porção superior da aurícula, levando-se para cima e trás;
  • Ocluir meato auditivo com algodão esterelizado.

ATENÇÃO: Em adultos puxar o lóbulo da orelha para cima, fazendo com que fique reto o canal auditivo. Em crianças o lóbulo é puxado para baixo e pata trás.

 

Instilações Oculares

É usado medicamento líquido ou pomadas, cujas funções são:

  • Aliviar irritação ocular;
  • Dilatar pupila;
  • Combater infecções.

Cuidados de Enfermagem

  • Proceder a técnica seguindo as instruções:
  • Colocar paciente sentado ou deitado;
  • Puxar a pálpebras inferior para baixo, utilizando uma gaze ou lenço de papel em seu dedo para proteger de uma eventual gota que possa escorrer enquanto instila o colírio;
  • Expor o fundo do saco conjuntival inferior;
  •  Pingar o medicamento no canto inferior;
  • Enxugar o excesso de líquido com gaze estéril no caso de aplicação de pomada deve-se colocar uma tira fina ao longo do saco conjuntival;
  • Checar medicação;
  • Manter unidade do paciente e sala de serviço em ordem.

ATENÇÃO: Se a medicação for indicada para dilatar a pupila, orientar o paciente sobre a dificuldade temporária de enxergar.

 

˜  Instilação Nasal

É o uso de medicamento líquido individual com funções:

  • Curar infecções
  • Diminuir edemas das membranas
  • Fluidificar secreções nasais

Cuidados de Enfermagem

  • Proceder técnica:
  • Colocar o paciente em decúbito dorsal;
  • Colocar o conta-gotas inclinado sob a narina;

 

–Instilação na Garganta

Usa-se medicamento líquido com finalidade de diminuir infecção. Pode-se administrar anestésico local em spray como ex.: Xylocaina.

Cuidados de Enfermagem

  • Colocar paciente sentado com a cabeça inclinada para trás;
  • Usar o abaixador de língua;
  • Aplicar o pulverizador ou medicamento.

 

 4.1 Administração por Pele e Mucosa

              Aplica-se medicamentos nos seguintes locais: Vagina, Ânus e Pele.

 

Aplicações Vaginais

Usa-se medicamento em forma sólida (óvulos) e semi-sólido (pomadas ou cremes).

 

Cuidados de Enfermagem na aplicação Vaginal

  • Proceder técnica:
  • Solicitar a paciente que faça higiene íntima, na impossibilidade da mesma, realizar por ela;
  • Orientar a paciente para a auto aplicação se possível;
  • Cobrir paciente com lençol, mantê-la em decúbito horizontal e expor somente área perineal;
  •  Abrir com a mão os grandes lábios e expor a vagina. Introduzir o óvulo com auxilio do aplicador;
  • Colocar absorvente para não sujar a roupa da paciente;

 

Aplicação Retal

Usa-se a medicação em forma de supositório ou com recipiente próprio para aplicação.

 

Cuidado de Enfermagem na Administração

  • Proceder a técnica: orientar paciente
  • Colocar o paciente deitado sobre o lado esquerdo com a perna fletida;
  • Colocar luvas;
  • Segurar supositório com gaze e introduzi-lo;

 

Aplicação Cutânea

Usa-se medicação na forma de pomada, através de fricção de pele.

 

Cuidados de Enfermagem na Aplicação

  • Limpar a pele com soro fisiológico em caso de secreção;
  • Colocar bolsa de água quente em caso de equimose e/ou hematoma;
  • Aplicar com espátula pequena quantidade sobre a pele;
  • Espalhar uniforme sobre a pele, a fim de ser rapidamente absorvida;
  • Limpar o “bico” da pomada com gaze;

 

Obs: atualmente existem medicações semi-sólidas em forma de disco, aplicados sobre a pele. Ex.:Nitradisc (Nitroglicerina=vaso dilatador coronariano).

Ginasdisc (0,8mg de estradiol).

Após a aplicação do “disco” sobre a pele, a medicação começa a ser absorvida iniciando a passagem do medicamento para a corrente sangüínea.

Cuidados de Enfermagem na Aplicação

  • Limpar com água e sabão a região onde será aderido à medicação, se necessário fazer tricotomia;
  • Fazer rodízio dos locais de aplicação;
  • Aplicar em região isenta de pelos e substâncias gordurosas, como as regiões laterais do tórax ao longo das costelas, face interna do braço.

Leave a Comment

© 2011 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team

Scroll to top